Baixa definitiva: como funciona e como fazer a do seu carro

Se o seu automóvel não tem mais condições de continuar a ser utilizado, seja porque passou por sinistro ou está com a idade avançada, significa que está na hora de dar baixa definitiva e tirá-lo do banco de dados do Detran. Com a baixa definitiva você fica isento de pagar taxas e impostos, como seguros e IPVA. Ou seja, esse é um procedimento importante e que você deve ficar de olho.

Se você não sabe ainda como fazer a baixa definitiva, não se preocupe. Trouxemos este post para você saber de vez o que é a baixa definitiva, como funciona e o que fazer. Vem com a gente!

O que é a baixa definitiva

Para tirar suas dúvidas de vez, a baixa definitiva nada mais é, do que quando você tira seu carro do banco de dados do Detran – ou seja, é como se você dissesse que ele partiu dessa para uma melhor. Com isso, você não precisará mais pagar impostos, seguros, IPVA e outras cobranças vinculadas a automóveis. E claro, você deve fazer a baixa definitiva quando o carro não pode mais circular. Quer saber como funciona? Então continue lendo o post que vamos te passar todos os detalhes.

Como funciona a baixa definitiva

A baixa definitiva acontece quando o carro não possui mais condições de estar circulando. Ou seja, quando o veículo sofre algum sinistro, que pode ser tanto parcial (mesmo muito danificado, pode ser reparado), quanto integral (considerado perda total, pois não possui chances de conserto).

O que você precisa fazer

Você terá de entrar em contato com uma empresa especializada, assim como o Despachante Marcelino, levar a documentação necessária (que você confere abaixo) e pagar uma taxa para que a baixa definitiva seja feita. Depois de pago o boleto, você deverá voltar ao Detran ou despachante onde você fez a baixa definitiva e levar as placas, chassi e tarjetas, para que assim, tenha como solicitar o laudo de perda total do seu veículo.

Documentos necessários

A documentação é essencial e precisar estar à mão quando for dar a baixa definitiva no seu automóvel. Porém, ela pode variar de acordo com alguns critérios, como se é pessoa física ou jurídica, se o proprietário é falecido e também por sua situação. Confira:

Pessoa física:

– Documento oficial com foto e CPF

– Requerimento solicitando a baixa reconhecido em cartório

– CRV original

– Vistoria Terceirizada

Pessoa jurídica:

– Documento oficial com foto e CPF do representante legal

– Requerimento solicitando a baixa reconhecido em cartório

– Copia do Contrato social

– CRV original

-Vistoria Terceirizada

Proprietário falecido:

– Inventário ou Alvará Judicial

– Documento oficial com foto e CPF do(s) Herdeiros

– Requerimento solicitando a baixa reconhecido em cartório

– Crv Original

– Vistoria Terceirizada

Situações que exigem documentação extra: além disso, se o carro tiver passado por corrosão, acidente, furtos e incêndio, é necessário levar mais documentações que comprovem que o carro passou por uma dessas situações.

Concluindo

Como vimos, a baixa definitiva de veículos é importante e relativamente simples. Se você ficou com alguma dúvida sobre o tema, deixe um comentário pra gente! E não esqueça de compartilhar esse post com os seus amigos nas redes sociais.

Ah, e precisando de serviços de despachante, entre em contato com a gente por aqui!

3 thoughts on “Baixa definitiva: como funciona e como fazer a do seu carro

  1. Pingback: Dicas essenciais para comprar carro direto com proprietário - Despachante Marcelino

  2. Edmilson says:

    Quero dar baixa no meu carro para vender pro desmanche pois não tem mais concerto o motor . Gostaria de saber como faço para tirar o recorte do chassis e tarjetas do veiculo???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, tudo bem? Como podemos ajudar? :)
Powered by