Como calcular IPVA? Descubra tudo aqui!

Imagem ilustrativa do texto Como calcular IPVA? Descubra tudo aqui!

O ano vai chegando ao final e com ele os impostos começam a bater à porta. O IPVA, que vem da sigla Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é um deles e forma o pacote de impostos que a maioria da população está sujeita a pagar.

Apesar de todos esses tributos serem bastante conhecidos, muita gente não sabe para que serve, não compreende como calcular o IPVA e nem a quem eles são direcionados. Por isso, ao longo deste artigo, você irá entender um pouco mais sobre o IPVA e descobrir como são feitas as cobranças desse imposto. Continue lendo e descubra:

O que é o IPVA?

O Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é um imposto que incide sobre a propriedade de veículos em todo o país. Trata-se de um imposto estadual, sendo responsabilidade dos Estados e do Distrito Federal instituí-lo, de acordo com o art. 155, III da Constituição Federal.

O valor do IPVA varia de acordo com o valor do veículo e o pagamento do tributo é requisito obrigatório para o licenciamento do carro. A arrecadação do IPVA é destinada ao governo estadual e ao município onde o veículo foi emplacado, em uma proporção de 50% para o estado e 50% para o município.

Como calcular IPVA?

O cálculo do IPVA é feito de acordo com o tipo de veículo. A alíquota, por sua vez, é definida por cada estado e incidem sobre o valor venal do carro – baseado, em geral, na Tabela Fipe. Os estados do Sudeste, normalmente, têm as maiores alíquotas anuais do imposto, que podem chegar a 4%. Já Santa Catarina, tem uma das menores alíquotas do país e o IPVA varia entre 1% e 2% do valor venal do veículo.

Existem também alíquotas especiais em algumas cidades do país para veículos específicos, como em São Paulo, onde são oferecidos descontos no IPVA para carros elétricos ou híbridos.

Para entender como calcular o IPVA do seu carro basta identificar o valor do automóvel na tabela utilizada como referência e a alíquota do tributo cobrada no seu estado. Com essas informações em mãos, basta calcular a porcentagem do tributo sobre o valor venal do carro.

Leia também: CRLV digital agora é obrigatório: aprenda como baixar e usar o documento

Quem deve pagar o IPVA?

Agora que você já sabe como calcular o IPVA, precisa saber também que ele deve ser pago por quase todos os proprietários de veículos automotores do país. A exceção do pagamento é apenas para quem possui veículos mais antigos (entre 10 e 20 anos) – que estão isentos do pagamento do tributo em alguns estados – e de proprietários que possuem CNH especial para deficientes e condutores de veículos filantrópicos e/ou utilizados por pessoas deficientes. Em alguns estados também há isenção do IPVA para proprietários que tenham câncer.

A lei também garante a desobrigação de pagamento da taxa para veículos recuperados de roubo, veículos de valor histórico, veículos com perda total e para taxistas. A maior parte dos estados brasileiros oferece opções de pagamento parcelado ou em cota única – que pode ou não ter incidência de algum desconto. Dessa forma, o contribuinte pode escolher a forma de pagamento que melhor se adéqua ao seu orçamento.

Mas é preciso ter cuidado para não atrasar o pagamento do IPVA do seu veículo. A falta de recolhimento do tributo impede o proprietário de licenciar seu carro – o que pode gerar, além de multa e 7 pontos na carteira, a apreensão do veículo. Por isso, é sempre bom manter a organização financeira em dia e não deixar de efetuar o pagamento do IPVA dentro do prazo estabelecido no seu estado, ok?

Leia também: IPVA 2020: quando pagar, quanto pagar e principais dúvidas

Como pagar o IPVA?

Cada estado possui regras próprias para pagamento do IPVA, bem como datas específicas de vencimento do imposto. A maior parte deles, no entanto, permite o pagamento por meio dos principais bancos do país, seja pela internet ou na agência, por meio das casas lotéricas entre outros.

EXTRA: Entre as dúvidas sobre como calcular o IPVA e como pagar, existe ainda quem não saiba de diversos outros detalhes sobre o imposto. Confira abaixo outras curiosidades:

É Possível Parcelar o Valor do IPVA?

O IPVA querendo ou não possui um valor um pouco elevado, principalmente em casos de veículos mais caros. Por isso, caso você perceba que não conseguirá pagar o IPVA, é possível parcela-lo. Além do mais, essa opção é muito mais vantajosa para você não ter que pagar juros depois.

Você Pode Ter o Veículo Apreendido Caso Não Pague?

Quando você não paga o IPVA, infelizmente pode acabar tendo o veículo apreendido. Mas calma, não é como você está imaginando! Não será pelo fato do não pagamento que ele pode ser apreendido, mas devido você não conseguir fazer o licenciamento. O que acontece, é que quando você não paga o IPVA, você não consegue fazer o licenciamento do seu carro, além de ter que pagar juros que serão negociados pela Secretaria da Fazenda.

O valor varia de acordo com o que o veículo consome?

Além do valor variar de acordo com o modelo do veículo e o Estado, ele também pode mudar de acordo com que o carro consome. Existe uma lista no qual é organizado os critérios para cada valor. Dessa forma, os veículos que consomem gasolina possuem um determinado preço, enquanto os que são movidos a álcool e eletricidade possuem outro preço.

Esperamos que este artigo sobre como calcular IPVA tenha sido útil para você. Qualquer dúvida, deixe nos comentários ou procure um despachante da sua confiança. Se você gostou do nosso artigo, não esqueça de compartilhar nas suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, tudo bem? Como podemos ajudar? :)
Powered by